Cuidado com a 'síndrome da visão de computador'

Longos períodos em frente à tela de aparelhos eletrônicos pode causar inúmeros problemas à visão

por Da redação com assessorias 16/08/2017 11:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
O médico dá dicas para quem fica muito tempo em frente às telas do computador ou de aparelhos eletrônicos como tablets e celulares (foto: Pixabay)
Atualmente, muitos pais reclamam do tempo excessivo que os filhos passam diante de dispositivos eletrônicos, especialmente computador e telefone celular. O problema é que deixar os olhos fixos, por muito tempo, pode causar vários problemas, como visão embaçada, contrações involuntárias do músculo ocular, dor nos olhos, dor de cabeça constante, dor nos ombros e no pulso. Neste caso, estamos falando da chamada "síndrome da visão de computador".

"A 'síndrome da visão de computador' é semelhante a qualquer outra lesão por esforço repetitivo. Isso acontece quando a pessoa repete os mesmos movimentos, sempre mais e mais. Sendo assim, se o paciente prosseguir com o mesmo padrão de comportamento, seu quadro irá se agravar, até chegar um momento em que não se consegue continuar sem tratar o problema", explica o oftalmologista Renato Neves, diretor-presidente do hospital Eye Care, de São Paulo.

Segundo o especialista, diante do computador ou do celular, os olhos são constantemente forçados a focar textos e imagens, se mover para frente e para trás, tentando alinhar o que está sendo objeto da atenção. Ou seja, a visão precisa ajustar imagens diversas vezes para que o cérebro possa interpretar corretamente a informação. "Essa repetição contumaz invariavelmente acaba provocando sintomas desagradáveis, aumentando a queixa do paciente. E tudo começa com um déficit na hidratação ocular. Enquanto normalmente piscamos 30 vezes por minuto, essa frequência pode cair para nove vezes por minuto ao usar o computador por muitas horas e muitos dias seguidos, fazendo disso uma rotina", comenta Renato Neves.

O oftalmologista esclarece que pacientes com histórico de doenças oculares acabam sendo ainda mais afetados pela "síndrome da visão de computador". "Quem tem astigmatismo ou dificuldade para enxergar de perto é mais vulnerável ao problema, principalmente se não costuma consultar um oftalmologista regularmente para atualizar o grau dos óculos ou das lentes de contato. Também quem passou dos 40 anos tem mais chance de apresentar essas queixas, até porque, com o tempo, as lentes naturais dos olhos se tornam menos flexíveis, prejudicando o ajuste de foco para perto e para longe. É a presbiopia", afirma o médico.

Para evitar a "síndrome", o especialista dá algumas dicas importantes ao usar eletrônicos por longos períodos:

  • Pisque com mais frequência: piscar é um "santo remédio" para vista cansada e pode evitar crises de olho seco. Isso porque, ao piscar, você lubrifica os olhos e previne também a irritação ocular. No computador ou usando o celular, procure parar um pouco para piscar várias vezes seguidas e para olhar para longe. Usar lágrimas artificiais também ajuda

  • Controle a iluminação do ambiente: ficar exposto a um ambiente de estudo ou lazer excessivamente iluminado é tão prejudicial quanto olhar diretamente para a luz do Sol. Quando estiver usando o computador, reduza pela metade as lâmpadas do ambiente e procure controlar a entrada de luz natural. Além disso, a luz deve entrar sempre lateralmente no ambiente

  • Reduza o brilho: a iluminação produzida pelas telas dos dispositivos eletrônicos pode provocar cansaço nos olhos. Instale, de preferência, uma tela antirreflexo no monitor e reduza o nível de brilho dos aparelhos. Além disso, monitores e telas com tecnologias mais modernas cansam bem menos a vista do que os antigos

  • Descanse de duas em duas horas: ficar concentrado por muitas horas diante do computador não faz bem nem para os olhos nem para o resto do corpo. Adote pausas mais longas a cada duas horas em frente ao PC. Assim, você poderá descansar a vista, relaxar o pescoço, alongar o corpo, esticar as pernas, caminhar, se hidratar e retomar as atividades com mais disposição mental

  • Cuidado com a luz violeta dos LED's: no longo prazo, a exposição à luz azul violeta da telas dos aparelhos eletrônicos pode resultar em risco aumentado degeneração macular relacionada à idade e catarata. Hoje, smartphones mais modernos possuem um recurso chamado "night shift", que ajusta corrigie a temperatura da cor da tela

Últimas notícias

Comentários