'Casa da Árvore' deve ser transformada em espaço cultural e social de Belo Horizonte

Após o incêndio que destruiu o local, Prefeitura de BH decidiu agir e dar 'nova vida' para o espaço público

por Encontro Digital 28/09/2017 10:42

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Violeta Andrada/Encontro
A 'Casa da Árvore' chamava a atenção não por ser apenas inusitada: ela servia de espaço cultural alternativo, aberto ao público (foto: Violeta Andrada/Encontro)
Depois de ter sido incendiada e comover a população de Belo Horizonte, a área pública que ficou conhecida como "Casa da Árvore", localizada na av. Barão Homem de Melo, no bairro Jardim América, região oeste da capital, passará a ser um projeto urbano e sociocultural da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). A iniciativa, que partiu da "gabinetona" das vereadoras Cida Falabella e Áurea Carolina do Psol, deve envolver as secretarias de Política Urbana, de Cultura, de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, além da Regional Oeste e da Sudecap.

A decisão foi tomada após uma reunião na quarta, dia 27 de setembro, que envolveu os secretários de governo Paulo Lamac, de Política Urbana; Maria Caldas, de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, Maíra Colares; e o diretor da secretaria municipal de Cultura, Marcelo Bones. Também participaram do encontro a defensora pública Júnia Roman, quatro integrantes do espaço que era chamado de "Casa da Árvore" e representantes de entidades sociais e associações comunitárias de bairros do entorno.

No encontro, ficou definido que, nos próximos dias, arquitetos urbanistas da secretaria municipal de Política Urbana devem propor um projeto para o local, com a participação dos demais envolvidos.

Segundo Paulo Lamac, a expectativa da PBH é garantir, de forma criativa, coletiva e responsável, uma destinação para essa área pública. "É possível agregar a experiência já vivida no local com a adequada utilização do espaço público, em conformidade com o ordenamento urbano", comenta o também vice-prefeito.

Os participantes do encontro concluíram que continuam sendo necessárias medidas para garantir alternativas de trabalho, acesso à saúde e moradia aos integrantes que viviam no local. Também foi discutido que o espaço que receberá o projeto não será utilizado como moradia ou com "construções improvisadas e irregulares".

O incêndio que destruiu a "Casa na Árvore" ocorreu no domingo, dia 24, e as causas ainda não foram apuradas.
Heitor Peixoto/Divulgação
O incêndio do dia 24 de setembro acabou com toda a estrutura do loca, que abrigava uma espécie de biblioteca (foto: Heitor Peixoto/Divulgação)

(com portal da PBH)

Últimas notícias

Comentários