Especialista fala sobre os problemas causados pelo salto alto

Confira ainda as vantagens e desvantagens dos tipos de saltos mais usados pelas mulheres

por Da redação com assessorias 08/03/2018 09:47

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Muito comum nos looks das mulheres, o salto alto, apesar de ser um acessório chique, está associado à má postura e a alguns problemas de saúde, incluindo dor nas costas. Normalmente, depois de ficar horas com esse tipo de sapato, é comum sentir um incômodo localizado, o que indica que algo não está certo. "É muito comum recebermos mulheres com dores nas costas, após uma festa na qual elas usaram saltos altos", comenta o ortopedista Pil Sun Choi, do hospital Beneficência Portuguesa Mirante, em São Paulo.

O médico explica que a dor ocorre porque esse tipo de sapato desloca o centro de gravidade do corpo para frente, causando um desequilíbrio. A desproporção sobrecarrega as estruturas das vértebras causando uma curvatura excessiva da coluna para dentro, o que os especialistas chamam de lordose lombar.

Ainda segundo o ortopedista, o salto ideal para o dia a dia, que prejudica menos à coluna, deve ter entre três e cinco centímetros. "Saltos maiores devem ser reservados para eventos e, mesmo assim, a mulher deve estar preparada para ter dores nas costas e nos pés", diz Pil Sun Choi.

Em relação ao hábito de ficar muito tempo em pé, o especialista recomenda, nesta situação, alternar o apoio dos pés, isto é, manter um esticado e outro ligeiramente dobrado, ora o direito, ora o esquerdo. Isto ajuda a evitar a lordose lombar e diminuir a sobrecarga nas estruturas da coluna.

Abaixo, Sun Choi cita vantagens e desvantagens dos principais tipos de saltos usados em sapatos:

Salto agulha
Este tipo de calçado é menos confortável, porém, pode ser usado por mulheres que já estão acostumadas e não têm problema de equilíbrio devido ao salto mais fino.

Salto bico fino
O especialista conta que este salto favorece o surgimento de joanete, espécie de calo que se forma no dedão do pé. No entanto, pode ser usado, desde que de forma moderada.

Salto quadrado
Por ser mais confortável e dar estabilidade, este salto é menos prejudicial do que o agulha e o bico fino.

Anabela
Caso o calçado tenha 10 cm de salto, ele pode provocar dor na planta do pé, alerta o ortopedista. Isso acontece porque 90% do peso do corpo são transferidos para a parte anterior do pé, causando um desequilíbrio.

Calçados sem salto (rasteirinha)
Pil Sun Choi afirma que não há problema em usar, de vez em quando, mas esse tipo de calçado também pode fazer mal. A falta de apoio na sola do pé pode gerar lesões por sobrecarregar outras partes do corpo.

Salto plataforma
Este é o salto alto mais recomendado pelos médicos, justamente pela estabilidade que ele dá para a coluna. No entanto, o especialista ressalta que a diferença ente a parte anterior e posterior do calçado não deve ultrapassar quatro centímetros.

Últimas notícias

Comentários