Produtos para limpeza vaginal podem causar infecções, diz estudo

A melhor opção para a região íntima das mulheres é usar apenas água morna

por João Paulo Martins 18/04/2018 14:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Guelph, em Ontário, no Canadá, e publicado na revista científica BioMed Central Women's Health, em março deste ano, o uso de produtos de limpeza na região íntima da mulher pode perturbar o delicado equilíbrio bacteriano da vagina, levando a complicações como infecções por fungos e problemas mais sérios.

A pesquisa analisou 1.435 mulheres com 18 anos ou mais, que responderam perguntas sobre diversas práticas comportamentais de higiene genital, incluindo o uso de produtos industrializados destinados para esse fim, além de práticas caseiras e naturais.

Cerca de 95% das voluntárias relataram o uso de pelo menos um produto dentro ou ao redor da área vaginal, incluindo cremes antialérgicos, hidratantes, produtos de limpeza diversos, depiladores e barbeadores.

Enquanto o estudo constatou que essas práticas tinham altíssima chance de gerar complicações ao menos uma vez na vida dessas mulheres, as que usavam produtos vaginais tinham três vezes mais probabilidade de terem reação adversa.

As participantes que relataram o uso de desinfetante vaginal em gel tiveram quase oito vezes mais chance de sofrer uma infecção causada por fungos e cerca de 20 vezes mais vaginose bacteriana do que as voluntárias que não haviam usado esse tipo de produto. As que relataram o uso de creme antialérgico tiveram chances quase 18 vezes maiores de infecção fúngica e cinco vezes mais vaginose.

O que não ficou claro no estudo foi se algumas mulheres usavam os produtos para lidar com uma condição pré-existente ou se o problema surgiu em decorrência do produto.

Para Kieran O'Dherty, da Universidade de Guelph, principal autor da pesquisa, mais estudos devem ser realizados para detalhar as correlações que foram descobertas. De qualquer forma, ele salienta que a melhor maneira de manter a região íntima feminina limpa e saudável é evitar tais produtos e, basicamente, usar apenas água morna na região externa da vagina. O cientista lembra ainda que a área interna do órgão genital das mulheres é "autolimpante".

Últimas notícias

Comentários