Daltônicos sofreram com o jogo entre Rússia e Arábia Saudita

Os uniformes das duas seleções ficaram com a mesma tonalidade de cinza

por João Paulo Martins 14/06/2018 17:45

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Twitter/AMenteDoDidi/Reprodução
Essa foi a visão que as pessoas com daltonismo do tipo protanopia tiveram do jogo entre Rússia e Arábia Saudita, na abertura da Copa do Mundo de 2018 (foto: Twitter/AMenteDoDidi/Reprodução)
Agora, o clima e a emoção da Copa do Mundo de 2018 já estão fazendo parte da nossa rotina. Além da cerimônia de abertura do Mundial da Rússia, que foi vista por milhões de pessoas pouco antes do horário do almoço nesta quinta, dia 14 de junho, os espectadores também puderam apreciar a goleada dos donos da casa sobre a seleção da Arábia Saudita, por 5 a 0. Mas, sabia que cerca de 8,5% das pessoas que acompanharam o jogo inaugural não ficaram tão felizes? Isso porque elas sofrem de daltonismo, e as cores das camisas das duas equipes (verde dos árabes e vermelha dos russos) acabou causando uma confusão visual para quem assistia pela televisão – as duas adquiriram tonalidades de cinza que se confundiam inclusive com o gramado.

Também chamado de discromatopsia ou discromopsia, o daltonismo consiste na dificuldade do olho para distinguir algumas cores: vermelho e verde e, com menos frequência, azul e amarelo. Como mostra o portal do médico oncologista Drauzio Varella, a causa do problema é uma alteração no pigmento dos cones, ou a ausência dessas células fotorreceptoras, o que interfere na capacidade de reconhecimento de algumas cores e da percepção de outras que compõem o espectro visível da luz.

O daltonismo possui três tipos: protanopia (diminuição ou falta do pigmento vermelho, que gera tons de bege, marrom, verde ou cinza); deuteranopia (diminuição dos cones verdes, que viram tons de marrom); e tritanopia (dificuldade para enxergar tons de azul e amarelo, que adquirem tons rosados). A forma mais comum do problema que acomete a estrutura dos olhos é a protanopia.

No caso do jogo entre a Rússia, de camisa vermelha, e a Arábia Saudita, de uniforme verde, os daltônicos com protanopia que assistiam à primeira partida da Copa do Mundo só conseguiram distinguir as equipes porque tiveram a "ajuda" dos shorts das duas seleções. O calção dos russos era branco e o dos árabes, verde.

No Twitter, alguns usuários reportaram essa dificuldade enfrentada justamente no evento mais importante do futebol no mundo. "Tá [sic] facinho [sic] para quem é daltônico assistir ao jogo. Vermelho e verde, dependendo da luz, é a mesma coisa pra mim", reclama o perfil @GPS_47 na rede social de 280 caracteres. "Mano [sic], ser daltônico e assistir ao jogo com uniformes parecido é triste. Tô [sic] diferenciando ninguém", diz o usuário @DanielCardooso. "E eu estou muito agoniado por não conseguir distinguir o uniforme da Arábia Saudita do gramado, em alguns pontos. Descobri agora há pouco que talvez eu seja DALTÔNICO", revela o perfil @zevilao. "O daltônico só reconhece os times, de longe, nesse jogo, pelos calções", publica o usuário @jsebba. "Na boa, esse jogo tá extremamente difícil de ser assistido pelo daltônico aqui", comenta o perfil @LukasrRibero.

Últimas notícias

Comentários