Macarrão de feijão é ótimo para quem leva uma vida fitness

A massa feita com o legume é rica em proteína e fibras, que inibem o acúmulo de gordura no corpo

por Da redação com assessorias 20/11/2017 09:50

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Fitfoodbrasil.com/Reprodução
Apesar de não ser tão conhecido dos brasileiros, o macarrão de feijão é uma ótima opção para quem segue uma dieta saudável e não quer abrir mão das massas (foto: Fitfoodbrasil.com/Reprodução)
O que antes era visto como uma novidade, agora, não só faz parte da rotina de muita gente, como é indicado para quem valoriza a própria saúde: o estilo de vida fitness. Os benefícios desta rotina são oriundos da combinação de exercícios físicos e alimentação saudável. E para quem não abre mão de alguns tipos de alimentos na dieta, uma boa opção são os produtos feitos à base de cereais integrais e até massas produzidas com feijão, em especial o preto.

Segundo a nutricionista Aline Quissak, especialista em alimentação funcional, esse tipo de massa vegetal tem um alto teor de proteínas. "O macarrão de feijão preto, por exemplo, tem 38 gr de proteínas por porção, o que equivale ao consumo de um bife e meio", comenta a especialista. Além disso, o produto é rico em vitaminas e minerais, como vitamina A, cálcio, ferro e manganês.

Em relação à textura, o macarrão de feijão se apresenta um pouco mais "elástico" do que o tradicional e, apesar da coloração diferenciada, seu sabor não lembra em nada o legume que está presente na maioria das mesas dos brasileiros. Isso porque, para fazer a massa, é usada a farinha de feijão, e não os grãos cozidos, como costumamos comer.

Outra vantagem das massas feitas com feijão diz respeito ao controle da absorção de carboidratos. O produto, apesar de conter açúcar, traz outros nutrientes, como proteínas e fibras, que facilitam o trabalho da insulina, responsável por deixar as células absorverem a energia proveniente do carboidrato. "Quando a pessoa ingere uma alta quantidade de carboidrato, acaba sobrecarregando a célula de energia e o corpo não consegue gastá-la. Por isso há o estoque de gordura", esclarece Aline Quissak.

A nutricionista lembra que o problema não está no consumo de carboidratos, em si, mas na forma como os consumimos. "O macarrão de feijão tem carboidrato, como qualquer massa, mas tem proteínas e fibras, itens que ajudam na 'proteção' do carboidrato. Eles não deixam o corpo sinalizar a presença de insulina e, consequentemente, não deixam que as células acumulem energia", explica a especialista. Ou seja, o excesso de carboidrato acaba sendo eliminado do corpo e não fica "estocado", como acontece com os demais produtos ricos em açúcar.

Últimas notícias

Comentários