Afinal, o chester é uma ave de verdade?

Confira alguns mitos e verdades sobre essa ave típica do Natal

por Da redação com assessorias 22/12/2017 08:35

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Hbw.com/Reprodução
Se você acha que o chester é uma ave fruto de uma mistura de animais, esqueça. Segundo o especialista, ela é da espécie Gallus gallus, a mesma do nosso galo, mas que é criada de forma a desenvolver mais o peito (foto: Hbw.com/Reprodução)
Quando chega dezembro, tem início também os preparativos para a tão esperada ceia de Natal. Os destaques da grande noite, claro, são as carnes. Uns preferem pernil, outros, peru; e há também os que adoram um tender. Além destas opções, um produto que chama muita atenção é o chester, do frigorífico Perdigão. Muito além do sabor, essa ave chama a atenção das pessoas pelo peito enorme. Existe uma ave assim?

São inúmeros os mitos relacionados ao chester, como, por exemplo, o que diz que a ave seria um cruzamento genético com o peru. Ou então, há quem acredite que o aspecto "deformado" do produto se deve à injeção de anabolizantes no animal.

Para tirar algumas dúvidas sobre esse produto típico do Natal e que ainda causa estranhamento a muitas pessoas, conversamos com Rodrigo Torres, gerente de genética e inovação agropecuária da BRF, empresa que é dona da Perdigão:

De onde vem o chester?
A ave, muito famosa no Brasil, pode até parecer que é um animal típíco de nosso país, mas não é verdade. Segundo o especialista, os descendentes da ave foram trazidos dos Estados Unidos para o Brasil em 1979, com o objetivo de criar um concorrente para o peru – por isso tinha que ter um porte físico diferenciado. A adaptação do bichinho durou cerca de três anos e, em seguida, ele já começou a ser disponibilizado para o consumo dos brasileiros. Curiosamente, o nome dado por aqui é originado da palavra inglesa "chest", que quer dizer peito.

Cruzamento de raças?
"Chega de mistério e origens sobrenaturais: o chester não tem nada de anormal ou deformado", garante Rodrigo Torres. Ele explica que a ave é da espécie Gallus gallus, selecionada ao longo dos anos para garantir um alto rendimento do peito, parte mais nobre do animal.

Como é criado o chester?
Segundo o funcionário da Perdigão, a preparação das aves para o Natal começa nos meses de fevereiro e março – algumas unidades da empresa ficam dedicadas exclusivamente à criação do animal. O especialista afirma ainda que o chester é abatido com peso maior do que o de outras aves, e temperado de forma especial, o que garante sua popularidade em reuniões familiares, principalmente nas festas de final de ano.

Chester é uma ave "marombada"?
Há muita especulação em torno da utilização de hormônios e anabolizantes para acelerar o desenvolvimento de animais, principalmente o chester, que é uma ave grande e com muita carne. "Porém, não passam de teorias sem fundamento. Não administramos hormônios, é proibido por lei", pontua Torres.

Por que o chester tem o peito grande?
O gerente de gnética da Perdigão explica que a alimentação é muito importante para o desenvolvimento adequado do animal e para a qualidade do produto final. "O que garante o diferencial e a qualidade é o longo processo de seleção das aves, a nutrição balanceada com ingredientes de qualidade, e a criação em condições controladas, para assegurar o bem-estar das aves e o perfeito desenvolvimento das características apreciadas pelos consumidores", completa o especialista.

Últimas notícias

Comentários