Publicidade

Estado de Minas CELEBRIDADES

Sabia que o Ronaldinho Gaúcho dá nome a três vinhos?

O ex-craque do Atlético-MG e do Barcelona fez uma parceria com uma vinícola italiana


postado em 26/02/2018 10:21 / atualizado em 26/02/2018 10:45

Após anunciar oficialmente que se aposentou, no final do ano passado, o ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho utilizou sua página oficial no Instagram para dizer aos fãs que acaba de lançar um rótulo de vinhos. As bebidas foram batizadas de R One – marca já utilizada pelo atleta, principalmente, em roupas e acessórios de vestuário.

Os vinhos oficiais do ex-craque do Barcelona, do Grêmio, do Atlético-MG – onde conquistou a Copa Libertadores de 2013 – e da Seleção Brasileira serão produzidos e distribuídos pela vinícola italiana Fabio Cordella, e já estão disponíveis para compra no site da empresa, em três versões: branco, feito com a uva chardonnay (custa 20 euros ou cerca de R$ 79); rosé, produzido com a uva negroamaro (25 euros ou R$ 99); e tinto, à base da uva primitivo ou zinfandel (por 30 euros ou R$ 119).

De acordo com a descrição dos vinhos no site da Fabio Cordella, o rosé e o branco harmonizam com peixes; já o tinto vai bem com carnes assadas, cozidas e molhos. Para decepção dos fãs brasileiros, que gostariam de experimentar as novas bebidas do ex-jogador, eleito pela Fifa o melhor atleta de futebol do mundo em 2005 e 2006, o envio só pode ser feito para endereços na Europa e, por enquanto, não existe previsão de serem vendidos oficialmente no Brasil – a não ser que uma importadora decida trazer por conta própria.

Enologia e futebol

Para quem não sabe, o Atlético-MG, clube pelo qual Ronaldinho Gaúcho se tornou um ídolo da torcida, após a coqnuista da Libertadores de 2013 e da Recopa Sulamericana de 2014, também possui um rótulo de vinho. Em abril do ano passado, o time alvinegro anunciou o chamado Vinho do Galo, que é produzido com a uva merlot.

Curiosamente, o rival do Galo, o Cruzeiro, é outro clube de futebol que possui sua versão da bebida preferida do deus Baco. A raposa, onde Ronaldo Fenômeno, outro grande craque do futebol mundial, atuou em 1993 e 1994, também lançou, em janeiro de 2017, seu próprio vinho.

A bebida, intulada Vinho do Cruzeiro, foi produzida para homenagear a conquista da Taça Brasil de 1966, primeiro título nacional do clube celeste.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade