Publicidade

Estado de Minas TENDÊNCIA

Manteiga de amendoim ganha espaço no cardápio dos brasileiros

Alimento, que já é fabricado por várias marcas mineiras, vai bem com frutas, geleias e pães, mas não deve ser consumido em exagero


postado em 01/09/2019 20:35 / atualizado em 02/09/2019 11:02

Famosa nos Estados Unidos, a manteiga de amendoim conquistou os praticantes de atividades físicas e pode trazer benefícios para a saúde de qualquer pessoa, desde que consumida moderadamente(foto: Pixabay)
Famosa nos Estados Unidos, a manteiga de amendoim conquistou os praticantes de atividades físicas e pode trazer benefícios para a saúde de qualquer pessoa, desde que consumida moderadamente (foto: Pixabay)
A manteiga ou pasta de amendoim, tão consumida nos Estados Unidos, está se popularizando no Brasil como alimento de alto valor nutricional, rico em energia, proteínas e vitamina E. O crescimento da demanda pela famosa peanut butter - impulsionado por consumidores que praticam atividades físicas regularmente e/ou são adeptos de um cardápio fitness - estimula, ainda, novos negócios. Um exemplo disso, é a facilidade de encontrar, nas prateleiras de Belo Horizonte e região metropolitana, opções do produto fabricado por empresas mineiras. Mas é preciso tomar cuidado, pois a manteiga de amendoim, assim como qualquer alimento, não deve ser consumida em exagero. Isso porque ela pode contribuir para o ganho de peso se for ingerida deliberadamente.

Mas, quais são de fato os benefícios da manteiga de amendoim para a saúde?

De acordo com a nutricionista Cássia Nascimento, especialista em clínica esportiva, o amendoim é rico nas chamadas gorduras "boas", que têm  uma forte relação com a qualidade de vida, especialmente as gorduras insaturadas, ômega 3 e ômega 9, conhecidas pelo alto poder antiinflamatório. A manteiga de amendoim é também rica em vitaminas, minerais e nutrientes funcionais. "Com essa combinação de nutrientes, o consumo equilibrado da manteiga de amendoim auxilia na redução do LDL, o colesterol ruim", explica a especialista da Metabólica Instituto de Medicina Aplicada.

A nutricionista Cássia Nascimento, da Metabólica Instituto de Medicina Aplicada: combinação de nutrientes da manteiga de amendoim ajuda a reduzir o colesterol ruim (LDL), desde que o produto seja consumido moderadamente(foto: Arquivo pessoal)
A nutricionista Cássia Nascimento, da Metabólica Instituto de Medicina Aplicada: combinação de nutrientes da manteiga de amendoim ajuda a reduzir o colesterol ruim (LDL), desde que o produto seja consumido moderadamente (foto: Arquivo pessoal)
Vá com calma

Cássia Nascimento alerta para a importância do consumo moderado do produto: "Estamos falando de uma fonte de gorduras, então, pequenas porções já apresentam um valor calórico considerável". Ainda de acordo com ela, a quantidade a ser consumida deve levar em conta as necessidades e atividades diárias de cada pessoa, por isso é importante acrescentar a manteiga de amendoim ao cardápio com a ajuda de um especialista.

A gordura presente nesse alimento é fonte de energia para qualquer fase de vida, incluindo a infância, segundo a nutricionista. Mas, antes de se apaixonar pelo pote da iguaria e passar a combiná-la com frutas, geléias, pães, entre outros, é bom tomar alguns cuidados. Cássia Nascimento lembra que existem no mercado versões da manteiga de amendoim acrescidas de castanhas, o que aumenta ainda mais seu valor nutricional: "Para controlar melhor a ingestão calórica, pode-se optar pelas versões zero açúcar", diz.

Saciedade

Você já pode ter ouvido falar que o consumo da manteiga de amendoim auxilia na saciedade. De fato, as gorduras presentes no produto estimulam a produção de alguns hormônios relacionados à saciedade, segundo a nutricionista. "Dietas com elevado teor de gorduras boas podem ser benéficas para pessoas com maior apetite", diz Cássia Nascimento.

No entanto, ela reforça que não existem milagres. Ela explica que alimentos como a manteiga de amendoim podem ajudar em programas de redução do peso, mas de forma ponderada. Afinal, "o balanço calórico negativo continua sendo importante no processo". Ou seja, a regra é gastar mais energia do que se consome.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade