[an error occurred while processing this directive] Confira um roteiro de café da manhã, almoço e jantar em Tiradentes - Gastrô
Publicidade

Estado de Minas GASTRÔ

Confira um roteiro de café da manhã, almoço e jantar em Tiradentes

Para quem está pensando em pegar a estrada, apresentamos dicas de um passeio gastronômico completo pela cidade histórica


postado em 06/02/2020 23:57 / atualizado em 10/02/2020 23:12

Curtir uma visita a Tiradentes, localizada a 190 km de Belo Horizonte, é também aproveitar as delícias oferecidas pelos vários bons restaurantes da cidade histórica mineira(foto: Carolina Daher/Encontro e Nereu Jr./Divulgação)
Curtir uma visita a Tiradentes, localizada a 190 km de Belo Horizonte, é também aproveitar as delícias oferecidas pelos vários bons restaurantes da cidade histórica mineira (foto: Carolina Daher/Encontro e Nereu Jr./Divulgação)
Localizada a 190 quilômetros de BH, Tiradentes é conhecida por seu rico cenário gastronômico. Além das ruelas em pedras e casario do século XVIII bem conservado, a cidadela de pouco mais de 7 mil habitantes conta com restaurantes para todos os gostos – e bolsos. Para quem está pensando em pegar a estrada, fizemos um pequeno roteiro para desfrutar de alguns dos melhores endereços da cidade.

Café da manhã

Café da manhã da pousada Pequena Tiradentes oferece 120 itens, entre eles pão de queijo e broa de fubá com queijo, clássicos saborosos da cozinha mineira(foto: Carolina Daher/Encontro)
Café da manhã da pousada Pequena Tiradentes oferece 120 itens, entre eles pão de queijo e broa de fubá com queijo, clássicos saborosos da cozinha mineira (foto: Carolina Daher/Encontro)
Poucos cafés da manhã são tão generosos quanto o da pousada Pequena Tiradentes. São 120 itens, entre broas, bolos e quitutes mineiros, como pão de queijo e bolinho de chuva sempre quentinhos. Não é nem preciso esperar o Natal para comer rabanada, já que o doce é servido durante todo o ano. A pousada acaba de inaugurar um novo salão, com 600 metros quadrados, exclusivo para o café. São várias ilhas para o preparo de diversos pratos e bebidas. Na área de sucos, é possível experimentar inúmeras receitas como o Verde, preparado com limão, couve, inhame, hortelã e gengibre. Omeletes, ovos quentes e mexidos são levados à mesa, assim como as tapiocas. Não deixe de experimentar a geleia de melancia. Surpreendente. Não-hóspedes podem aproveitar o café por uma taxa de R$ 80, por pessoa.

Almoço

A mistura entre as gastronomias mineira e asiática é a marca do restaurante Uaithai, comandado pelo chef Ricardo Martins(foto: Carolina Daher/Encontro)
A mistura entre as gastronomias mineira e asiática é a marca do restaurante Uaithai, comandado pelo chef Ricardo Martins (foto: Carolina Daher/Encontro)
Nem só de frango com quiabo e tropeiro se vive em Minas Gerais. Para uma experiência exoticamente saborosa vale dar um pulo no Uaithai, restaurante comandado pelo chef Ricardo Martins, que combina ingredientes mineiros com receitas do sudeste asiático. Só o lugar já vale a visita, com uma vista incrível da cidade e da Serra São José. Vale perder o olhar por ali, enquanto se toma um dos muitos drinques preparados no bar. Recém-chegado à carta, o Chiang Mai (R$ 35) é uma mistura de gim, suco de limão siciliano e xarope de três flores, jasmim, hibisco e melissa. Do cardápio, vale experimentar Larb (R$ 70), prato típico do Laos, composto por cebola roxa, vagem, ervilha torta, bulbo de capim-limão, folha de limão rosa, surubim, molho namplá, mel e limão tahiti.

Jantar

Cupim glaceado com musseline de baroa, cebola brûlée e vagem francesa é o carro-chefe do restaurante Ora, do chef Felipe Oliveira, participante da primeira edição do reality Mestre do Sabor, da TV Globo(foto: Nereu Jr./Divulgação)
Cupim glaceado com musseline de baroa, cebola brûlée e vagem francesa é o carro-chefe do restaurante Ora, do chef Felipe Oliveira, participante da primeira edição do reality Mestre do Sabor, da TV Globo (foto: Nereu Jr./Divulgação)
Um dos representantes de Minas no Mestre do Sabor, reality gastronômico da Globo, o chef Felipe Oliveira comanda o Ora, restaurante pequenino localizado bem no centrinho de Tiradentes. Para começar a refeição, vale pedir a burrata cremosa servida sobre uma cama de ragu de linguiça artesanal e fatias de focaccia (R$ 54). Já como principal, nem precisa olhar o cardápio. O prato imperdível é o que levou o chef a conquistar uma vaga no programa: Cupim glaceado com musseline de baroa, cebola brûlée e vagem francesa (R$ 72). Para acompanhar, a carta de vinhos conta com 33 rótulos, que variam de R$ 80 a R$ 450.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade