Publicidade

Estado de Minas BEM-ESTAR

Ácido hialurônico também pode ser usado de dia

Substância ajuda na hidratação da pele


postado em 03/12/2018 12:46 / atualizado em 03/12/2018 13:05

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)

A partir dos 25 anos, as pessoas já começam a exibir os primeiros sinais do envelhecimento, especialmente na pele. Isso acontece porque, à medida que os anos passam, reduz a produção das substâncias que mantêm o aspecto suave e juvenil da pele. Neste caso, o envelhecimento se dá pela menor disponibilidade de colágeno, elastina e ácido hialurônico.

Cientistas acreditam que há uma diminuição anual de 1% do colágeno natural que, em conjunto com o declínio na elastina – proteína que constitui as fibras elásticas – e a diminuição da produção do ácido hialurônico, compromete a estrutura da pele, resultando no aparecimento das primeiras rugas. Por isso é importante ajudar na recomposição natural desses componentes.

Existem no mercado inúmeros produtos que contêm ácido hialurônico, substância produzida naturalmente pela pele com a principal função de reter umidade. Porém, o que nem todos sabem é que esse princípio ativo não está associado ao período noturno. Ele pode, sim, ser utilizado também durante o dia, auxiliando na hidratação que acontece de dentro para fora.

"O uso do Ácido Hialurônico não tem nenhum malefício descrito, muito pelo contrário. Ele é extremamente bem tolerado e pode ser usado na pele de pessoas que tomam Sol ou que ficam muito tempo expostas. Durante o dia ele pode ser usado antes do filtro solar, e até ser associado a outros ativos, como a vitamina C", comenta a dermatologista Valéria Campos, consultora da Eucerin.

Para evitar a exposição desprotegida aos raios ultravioleta (UVA e UVB), uma alternativa é também fazer uso de produtos que combinem o ácido hialurônico a um fator de proteção solar.

De acordo com a médica, a vantagem de usar produtos com esse ácido durante o dia é que os resultados são potencializados se combinados com os de uso noturno.

Outra dica importante é dar preferência para marcas que usem tanto moléculas grandes quando pequenas da substância. As maiores agem nas camadas superiores da pele, enquanto as moléculas pequenas penetram nas camadas mais internas da derme, onde as rugas profundas são formadas. "A vantagem de usar um produto com dois tamanhos diferentes de molécula é que ele consegue repor o ativo na pele de uma forma mais eficaz, atuando tanto nas rugas quanto na hidratação. Produtos que contém apenas moléculas muito grandes, por exemplo, atuam apenas na hidratação", explica Valéria Campos.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade