Pets de raças exóticas custam caro e exigem cuidados

Quem gosta de um bicho diferente precisa pensar bem e estar disposto a gastar muito

por Daniela Costa 30/11/2016 17:24

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Alexandre Rezende/Encontro
A estudante Bruna Garcia não desgruda do Lulu da Pomerânia Billy, de 1 ano (à esq.), comprado para fazer companhia ao maltês Kaka: criador de confiança para não errar na escolha (foto: Alexandre Rezende/Encontro)
Que o amor não tem preço e independe de raça, todo mundo já sabe (ou deveria saber). Mas aqueles que fazem questão de ter espécimes puros, sem misturas em sua linhagem genética, têm de se preparar para colocar a mão no bolso. Quanto mais exóticos e incomuns, mais alto o preço a se pagar. Filhotes de cães das raças Cavalier King Charles Spaniel e Terra Nova custam em média 8 mil reais e animais de exposição com pedigree comprovado chegam a 35 mil reais. Mas o que fazer para não errar na hora da escolha?

A professora Lilian Kelly Silveira se encantou com a elegância do Afghan Hound, tanto que tem três em casa: Lolita e Betina, com 9 anos, e Kabul, com 6. Antes de tomar uma decisão, pesquisou bem sobre a raça. "São muito independentes, parecem gatos, mas demandam espaço e muitos cuidados com o pelo. Eu me preparei para recebê-los", diz. Detalhes como temperamento, porte, tipo de pelagem e alimentação adequada são fundamentais para evitar contratempos e garantir o bem-estar tanto dos donos quanto dos pets.

Rogério Sol/Encontro
A professora Lilian Kelly Silveira se encantou com a elegância do Afghan Hound, tanto que tem três em casa (Betina, Lolita e Kabul): "São muito independentes, parecem gatos, mas demandam espaço e muitos cuidados com o pelo" (foto: Rogério Sol/Encontro)
Quem tem crianças em casa deve analisar se o animal é dócil e, mesmo assim, ter ciência de que eles não são de pelúcia, portanto, precisam ter os seus limites respeitados. Foi o que fez a veterinária dermatologista Ericka Homann Delayte quando decidiu presentear os filhos Fernanda, de 11 anos, e André, de 7. "Fiz uma longa pesquisa até chegar à Sissi, uma Cavalier King Charles Spaniel. Além de muito dócil, ela é supersociável", afirma. Já a empresária Lisly Gomide tem uma queda por cães de grande porte. Tanto que suas mascotes são Dakota Fanning, de 2 anos, e Oprah Winfrey, de 1 ano e meio, ambas da raça Terra Nova. "Elas pesam mais de cinquenta quilos cada uma. Exigem tempo, espaço e dinheiro", diz. "A ração tem de ser especial para evitar problemas de articulação e obesidade."

Para não comprar gato por lebre, é importante verificar a autenticidade do certificado de registro, o famoso pedigree. O documento traz informações básicas sobre os ascendentes do animal, até a terceira geração, garantindo o padrão da raça. Contudo, não é o suficiente para atestar sua procedência. Alguns criadores desonestos podem falsificar o documento. "Ter referência do criador, visitar o canil e exigir o atestado de saúde dos animais expedido por veterinário de confiança é o que garante sua origem", explica o veterinário Leonardo de Freitas Lucas, da Clínica Veterinária Professor Israel.

Samuel Gê/Encontro
A empresária Lisly Gomide é dona de Dakota Fanning e Oprah Winfrey (acima), da raça Terra Nova: "Cada uma pesa mais de 50 quilos" (foto: Samuel Gê/Encontro)
Canis ou gatis onde os animais ficam confinados sem os devidos cuidados de higiene e saúde são locais certos para a prática de maus-tratos e a proliferação de doenças. Mais do que lucrar com a venda, bons criadores buscam aprimorar a raça. É o que explica Dino Miraglia Filho, presidente do Kennel Club de Belo Horizonte. "Isso significa que o animal recebe as melhores vacinas, alimentação e vermífugos, além de ter acompanhamento veterinário permanente." Os criadores filiados ao órgão são devidamente registrados e fiscalizados. Alguns já disponibilizam filhotes microchipados, ou seja, que já vêm com o número de registro implantado na pele. Isso impede a falsificação. "Um cão só poderá obter o pedigree se ambos os pais tiverem o documento de registro", explica. Aos 14 anos, a estudante Bruna Garcia Gomes Challes Teixeira não desgruda do Lulu da Pomerânia Billy, de 1 ano. Antes de comprá-lo, a mãe, Daniela Garcia, procurou um criador de confiança. "Precisava de um cão pequeno e dócil para morar em apartamento e fazer companhia para o maltês Kaka. Não podia errar na escolha", diz a mãe.

Os mesmos cuidados se aplicam aos felinos, que não ficam atrás no quesito preço. Um filhote de gato Bengal chega a 3 mil reais. O maior gato do mundo, o Maine Coon, custa a partir de 3.500 reais. Já o exótico gato pelado Don Sphynx pode chegar a 6 mil reais. "Os preços variam de acordo com alguns critérios, entre eles genética e cor", explica o criador Rodson Cária, do canil Fatal Vision. E alerta: "Desconfie quando o preço estiver muito abaixo do mercado, especialmente na internet", diz.

Últimas notícias

Comentários