Já ouviu falar nos suplementos que ajudam na produção de hormônios?

Especialista fala sobre os chamados suplementos pré-hormonais

por Da redação com assessorias 18/10/2017 17:26

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Os hormônios são substâncias químicas produzidas por glândulas do sistema endócrino ou por neurônios especializados. Eles são essenciais para o correto funcionamento do nosso organismo – agem do apetite sexual ao controle de peso.

Para estimular a produção de alguns tipos de hormônios importantes, em especial os relacionados com o peso e o ganho de massa magra, existem suplementos, chamados pré-hormonal, que dão bons resultados. Por exemplo, temos o aspartato monometionina de zinco, o aspartato de magnésio e a vitamina B6, que age na produção e síntese da testosterona, um dos hormônios que ajudam no processo de hipertrofia muscular.

"Existem alguns nutrientes que exercem influência sobre a produção de hormônios, com importante papel na via metabólica que leva à síntese dos mesmos. Nos dias de hoje, devido à grande procura das pessoas por atividades físicas, e tudo aquilo que ofereça a construção de um corpo escultural, a indústria tem criado fórmulas que oferecem tais nutrientes com o objetivo de promover aumento de hormônios, como a testosterona", explica o nutricionista esportivo Diogo Círico, da Growth Supplements.

De acordo com o especialista, os suplementos pré-hormonal são indicados quando a alimentação não supre a quantidade suficiente de nutrientes importantes à produção de hormônios. "Neste caso, o indivíduo poderá apresentar redução na produção hormonal decorrente da carência dietética. Ao consumir a suplementação de pré-hormonal, terá o fornecimento de nutrientes regularizado e adequado, voltando a ter condições de produzir normalmente hormônios, como a testosterona", comenta o nutricionista.

Como agem

"Nutrientes são utilizados pelo organismo de acordo com a necessidade, não de acordo com a oferta", explica Diogo Círico. O especialista cita o zinco, o selênio, o boro, o magésio e a arginina como alguns dos nutrientes que estão presentes em suplementos pré-hormonais. "A atuação desses nutrientes acontece dentro de complexas cadeias, nas quais reações bioquímicas produzem elementos que nosso organismo acaba utilizando conforme a necessidade", afirma o nutricionista.

Últimas notícias

Comentários