Ex-empregada de Michael Jackson diz ter presenciado atos de pedofilia - Cultura
Publicidade

Estado de Minas POLÊMICA

Ex-empregada de Michael Jackson diz ter presenciado atos de pedofilia

Adrian McManus trabalhou quatro anos no rancho Neverland


postado em 21/02/2019 14:40 / atualizado em 21/02/2019 15:41

Michael Jackson teria cometido vários abusos sexuais contra crianças em seu rancho Neverland, segundo um ex-funcionária dele(foto: YouTube/VEVO/Reprodução)
Michael Jackson teria cometido vários abusos sexuais contra crianças em seu rancho Neverland, segundo um ex-funcionária dele (foto: YouTube/VEVO/Reprodução)

A emprega doméstica Adrian McManus, ex-funcionária do saudoso cantor pop Michael Jackson – que faleceu em 2009 aos 51 anos –, em conversa com o jornalista Liam Bartlett, apresentador do programa 60 Minutes, do canal americano CBS, detalhou algumas atitudes do artista que supostamente testemunhou nos quatro anos de trabalho na famosa mansão Neverland, que fica em Los Olivos, na Califórnia (EUA). Segundo ela, certa vez observou o cantor e dançarino "acariciar e beijar" as crianças que visitaram o rancho.

Ao 60 Minutes, McManus afirma que nunca se atreveu a contar o que presenciou em Neverland porque recebeu ameaças da equipe de Jackson e temia pela própria vida e pela de sua família também. "Eles me disseram que poderiam contratar um assassino para me levar para me tirar de casa e cortar meu pescoço e que nunca encontrariam meu cadáver", relata a ex-funcionária do "Rei do Pop" ao jornalista.

"Havia um lado gentil nele e também um lado sombrio. Vi muitos toques, abraços, carícias e beijos', afirma Adrian McManus no programa televisivo. A versão completa da entrevista será transmitida no próximo domingo, dia 24 de fevereiro, para o público dos Estados Unidos.

No início do mês, a empregada chegou a conceder uma entrevista para o tabloide britânico Daily Mail. Na ocasião, ela também falou sobre supostos comportamentos inadequados do cantor e revelou que frequentemente encontrava roupa íntima das crianças que visitavam a casa na jacuzzi e no quarto de Michael Jackson. Ele também disse que em toda a mansão era possível encontrar grandes quantidades de vaselina e que via menores de idade tomando banho com o artista.

Adrian McManus, ex-empregada de Michael Jackson, diz ter presenciado inúmeros abusos do
Adrian McManus, ex-empregada de Michael Jackson, diz ter presenciado inúmeros abusos do "Rei do Pop" contra menores de idade (foto: Facebook/60Minutes/Reprodução)

Em janeiro deste ano, foi lançado nos EUA o documentário Leaving Neverland, que traz os testemunhos de Wade Robson e James Safechuck, agora com 36 e 40 anos, respectivamente, que afirmam que durante a infância sofreram abusos sexuais cometidos por MJ em Neverland. Na gravação, entre outras acusações, eles afirmam que o cantor chegou a dar joias para um garoto em troca de sexo.

A divulgação do documentário gerou polêmica em todo o mundo. Enquanto alguns condenam os supostos crimes cometidos pelo artista, outros dizem Robson e Safechuck são "comprovadamente mentirosos" e que o canal de TV americano HBO busca apenas lucro com o vídeo controverso.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade