Belo Horizonte se rende à sofisticação das barbearias

Já foi o tempo em que barbearia era uma portinha acanhada. Hoje, são templos do bem-estar, com serviços exclusivos e diferenciados. Conheça endereços em BH que são sinônimos de luxo

por Paula Takahashi 20/07/2016 13:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Os tempos antigos voltaram, mas nem de longe são os mesmos. A portinha acanhada, a cadeira desconfortável e a decoração, digamos, inexistente, das barbearias tradicionais deram lugar a verdadeiros templos do bem-estar e da beleza masculinos. Cadeiras de massagem, amenidades para os clientes que incluem café gourmet, cervejas importadas, uísque 12 anos, até cosméticos exclusivos e ofurô para relaxamento do noivo no grande dia são apenas algumas novidades que as barbearias modernas trouxeram para o mercado.

Soma-se a isso a decoração impecável, com temas como esportes, cerveja, motos, jogos e boa música. Para o analista de marketing do Sebrae Minas Fábio Petruceli Bastos, esse modelo de negócio ainda está se consolidando, mas certamente já sinaliza para uma tendência de mercado. "Os homens também querem serviços pensados para eles e os empresários descobriram, aí, um novo nicho de atuação", afirma. Mas quem é esse homem que está disposto a pagar até 75 reais num corte de cabelo e o mesmo valor para cuidar da barba?

"São clientes que não se limitam a fazer apenas a barba, o cabelo e o bigode. Eles fazem sobrancelha, pé, mão, alisamento. A sociedade exige deles cada vez mais esse cuidado com a aparência", diz o responsável pelas áreas de marketing e qualidade da Barbearia Isac, Paulo Sérgio. Os empresários do ramo ainda descrevem seus clientes como antenados às tendências, vaidosos, modernos e classes A e B. Apesar de o público ser majoritariamente jovem, crianças e idosos também têm espaço garantido.

Todos os serviços oferecidos em um salão convencional estão disponíveis nas barbearias: tintura, coloração, estética, alisamento, selagem, manicure, pedicure e Dia do Noivo são algumas opções. Em comum, todas resgatam uma velha tradição: fazer a barba segundo o método antigo, com toalha quente, navalha e espuma. O toque moderno fica por conta da poltrona de massagem, dos óleos e das essências para tratamento da pele e, claro, do nome do serviço, agora conhecido como barboterapia.

Desde 2013, quando as pioneiras abriram as portas, várias casas foram inauguradas na cidade. Entre as precursoras, Elias Torres, proprietário da Barbearia Seu Elias, vê um futuro promissor para os negócios, mesmo diante do forte aumento da concorrência: "Não vejo o recente boom como ameaça. Tem espaço para todos. O cliente fiel não troca de barbearia", diz.




Últimas notícias

Comentários