Publicidade

Estado de Minas PERFIL | HERDEIROS

Bruno Nunes, 41 anos

CEO da ZAK


postado em 16/03/2017 13:58 / atualizado em 16/03/2017 14:06

Bruno já havia flertado com a Zak algumas vezes antes de entrar de vez no negócio do pai, Paulo Nunes. Ainda adolescente, por exemplo, trabalhou nas lojas como dobrador e vendedor, durante as férias de fim de ano. Depois de voltar de uma temporada na Inglaterra, ficou cinco anos na marca, antes de se mudar para fora de BH e trabalhar em várias outras empresas do ramo. A entrada definitiva de Bruno na Zak, em 2009, inaugurou um processo de mudanças no negócio, começando com o reposicionamento da marca. Os produtos próprios representavam menos de 50% das vendas no negócio e passaram a responder por 90%. Além das 12 lojas e da operação Zak outlet, foi lançada em dezembro passado a Zak One, focada no público entre 25 e 35 anos. Para este ano, há planos de lançamento do canal de vendas do atacado. O sucesso das propostas de mudança, segundo Bruno, vem justamente do fato de ele ter tido experiência em empresas de diversos setores do segmento, e não apenas no negócio da família. "Isso me permitiu uma visão mais ampla e estratégica, que ajudou no desenvolvimento dos novos projetos", diz. Contudo, isso não significa que não tenha aprendido muito com o pai. Ao contrário: garante que o conservadorismo financeiro - "nunca damos passo maior que a perna" - e as visitas constantes às lojas, ambas atitudes herdadas de Paulo, são essenciais para o bom desempenho nos negócios.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade