Nos últimos anos, rua Pium-í se transformou em um reduto da boemia

Em duas décadas, casas deram lugar a bons bares e restaurantes

por Geisiane Martins 30/10/2017 10:27

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Violeta Andrada/Encontro
A gestora do Albanos, Fernanda Zatar, com o administrador Felipe Ferraz Tavares (à esq.) e o gerente Adori Garcia: 22 milhões de tulipas de chope vendidas desde 1996 (foto: Violeta Andrada/Encontro)
Ela é uma pedida certa em qualquer dia da semana. Para quem está à procura de diversão, um passeio pela rua Pium-í, de segunda a domingo, significa um porto seguro. A via está repleta de bons bares e restaurantes das mais variadas culinárias. Mas nem sempre foi assim. Em 1996, quando o Albanos resolveu se instalar por lá com a marca de chopes de Ribeirão Preto (SP), a rua era conhecida por seu caráter residencial. "Naquela época, a noite de BH era toda na Savassi", diz a gestora Fernanda Zatar. "Mas lá era muito movimentado e os imóveis, caros demais." A saída foi abrir o estabelecimento no imóvel que hoje é um dos mais conhecidos da cidade e que estava ocupado por uma oficina mecânica. "Os vizinhos contavam que no passado havia funcionado ali um tal de Bar do Albano, então não tinha como dar errado." De lá para cá, a casa já comercializou 22 milhões de tulipas de chope estupidamente geladas.

No mesmo ano, outro símbolo da rua resolveu investir por ali. Quando Deusa Prado abriu seu Alguidares, o objetivo era trazer para a capital mineira o melhor da comida baiana. E deu certo. "Como eu já morava na região, decidi que meu restaurante deveria ficar por perto", conta. Apesar de residencial, a Pium-í, lembra Deusa, já era uma das ruas mais movimentadas da região. A facilidade para estacionar também chamou a atenção. "Quem poderia imaginar que a rua se tornaria esse sucesso todo, com tantos bares e restaurantes de todo tipo, francês, italiano e até oriental?"

Violeta Andrada/Encontro
Philippe e Silvana Watel, do Au Bon Vivant: "Mesmo que a pessoa venha para um bar, ao passar por nossa casa, vai comentar e pode voltar outro dia para um programa mais tranquilo", diz ela (foto: Violeta Andrada/Encontro)
Uma casa foi chamando outra. O Bar da Neca, por exemplo, foi aberto em 2000. Atual dono, Rodrigo Barreira credita à diversidade de opções um dos atrativos da via."As pessoas sabem que podem vir para cá que vão encontrar variedade de programas", diz. Mesmo pontos mais tranquilos da rua atraem empresários. Em 2013, a chef Silvana Watel abriu, ao lado do marido, Philippe, o restaurante francês Au Bon Vivant, quase na esquina da avenida do Contorno. "Queríamos um lugar que estivesse dentro do roteiro gastronômico da cidade, mas que pudesse ser intimista, reservado", diz Silvana. Apesar da fama de boêmia, viram na Pium-í a oportunidade de cativar um novo público, diferente daquele que costumava frequentar a região. "Mesmo que a pessoa venha para um bar, ao passar por nossa casa, vai comentar e pode voltar outro dia para um programa mais tranquilo." Afinal, o que não falta é boa opção por ali.

Badalação que corta os bairros


Dezoito bares e restaurantes que justificam a fama da rua


Albanos
R. Pium-í, 611, (31) 3281-2644

Alguidares
R. Pium-í, 1.037,  (31) 3221-8877 / 2555-8134

Almanaque Choperia e Espaço Gourmet
R. Pium-í, 675, (31) 3287-9044

Au Bon Vivant
R. Pium-í, 229, (31) 3227-7764

Bar da Neca
Rua Pium-í, 690, (31)3024-1121

Brüder Butiquim
Rua Pium-í, 726, (31) 99464-0088

Café do Carmo
R. Pium-í, 695, (31) 99216-7520

Cia do Boi
Rua Pium-í, 653, (31) 3287-9103

Corneta Espeto Clube
Rua Pium-í, 570, (31) 99381-5319

Espetossauro
R. Pium-í, 86, (31) 97115-8090

Itatiaia Rádio Bar
R. Pium-í, 620, (31) 2551-4844/ %u202899920-5700


Kabuto
R. Pium-í, 736 A, (31) 3225-3522

Kanpai
Rua Pium-í , 1.122, (31) 3656-4621

La Farina
R. Pium-í, 339, (31) 3225-3916

Muu Bar
R. Pium-í, 630, (31) 3347-4231

Quermesse
R. Pium-í, 1.175, (31) 3284-9683/ 98740-0804

The Meat Club
R. Pium- í, 1.122, (31) 2514-9600

Verona Pasta e Pizza
R. Pium-í, 1.259, (31) 2513-0991

Últimas notícias

Comentários