Olympico e Minas Tênis Clube garantem a diversão para quem mora no Serra

Os clubes estão entre os mais importantes da capital mineira

por Geisiane Martins 15/12/2017 15:43

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
Vista aérea das piscinas do Olympico: criado em 1940 para sediar o time de vôlei do bairro (foto: Divulgação)
Morar na Serra significa ter um clube quase no quintal de casa. São duas opções no bairro: o Olympico, que desde 1940 acompanha o crescimento da região; e o Minas Tênis Clube II, ali desde 1984. "Já nasci sócio, e venho aqui todos os dias, não me canso", conta o comerciante Elias Abra Neto, sócio do Olympico desde o fim da década de 1940. "Esse espaço, para mim, é a extensão lá de casa." Atualmente com mais de 15 mil m2 e 7 mil sócios, o clube da rua Professor Estêvão Pinto foi inaugurado com a ideia de sediar o time de vôlei da região. Com o tempo, passou a oferecer novas modalidades esportivas, o que demandou mais espaço. Com isso, foi crescendo, abriu a venda de cotas para moradores do entorno e de outras regiões e hoje conta com equipes de basquete, futsal, vôlei e natação. "Nosso clube começou para ser do esporte, mas acabou abraçando as famílias também", diz o presidente Nismar Alves dos Reis. "Minha infância foi toda aqui dentro, então é daqui a maioria dos meus amigos e foi aqui que comecei minha carreira no esporte", diz o ex-jogador de futsal Paulo Bonfim, um dos tutores esportivos do Olympico e morador da Serra.

Em seus 34 mil m2, o Minas II impressiona pela estrutura. Tem estacionamento com mais de 400 vagas, sete piscinas, duas saunas, dois restaurantes, uma academia, 10 quadras poliesportivas e duas áreas de recreação infantil. Em todas as suas unidades, o clube tem mais de 70 mil associados e 1,2 mil atletas, divididos entre as seis categorias de esportes olímpicos: vôlei, natação, basquete, ginástica artística, tênis e judô; além do tradicional futsal. "Temos a escolinha para que possamos formar não só atletas, mas também cidadãos", diz Leônidas Barcelos, encarregado de operações da unidade II do Minas. "Alguns sócios preferem essa unidade principalmente pelo espaço natural, já que ela é mais arborizada e conta com uma área gramada maior."

Violeta Andrada/Encontro
Piscinas e quadras do Minas II: 34 mil m2 que impressionam pela estrutura (foto: Violeta Andrada/Encontro)
A localização é um ponto a favor do clube, segundo os responsáveis. "Serra é o bairro da moda, todo mundo quer vir para cá", diz Nismar. "É perto do centro da cidade e conta com vários corredores de acesso, como as avenidas do Contorno e Afonso Pena". Já Leônidas afirma que o acesso fácil possibilita que mesmo sócios que morem próximo de outras unidades frequentem a unidade II. "Quem procura mais verde e natureza encontra aqui, sem precisar ir para a nossa sede campestre." Os dois clubes passam atualmente por algumas melhorias. O Olympico acaba de inaugurar uma quadra de areia para a prática de futevôlei e vôlei de praia. E o Minas está reformando a portaria da rua Ivaí, o piso do entorno da piscina olímpica e a fachada da avenida Bandeirantes. Tudo para manter o quintal dos moradores da Serra sempre tinindo.

Últimas notícias

Comentários