Publicidade

Estado de Minas PET | FÉRIAS

Conheça locais em BH que oferecem hospedagem para cães e gatos

Veja também dicas para deixar os bichinhos em segurança durante as férias


postado em 23/11/2018 14:21 / atualizado em 23/11/2018 14:57

No hotel A Gata Cristy, bangalôs individuais com saída para o solário externo deixam os bichanos seguros e confortáveis:
No hotel A Gata Cristy, bangalôs individuais com saída para o solário externo deixam os bichanos seguros e confortáveis: "É importante que os gatos sejam socializados desde filhotes para que aprendam a conviver em outros ambientes", explica a veterinária Bárbara Peconick (foto: Bruno Hannelt/Encontro)
A “humanização” dos pets, em especial dos cães, ao longo de 14 mil anos de domesticação, criou novas necessidades e exigiu um investimento emocional e financeiro cada vez maior. Segundo artigo publicado na revista acadêmica Journal of Archaeological Science, pesquisas recentes mostram que a ligação data do período paleolítico, quando já existiam laços afetivos entre humanos e animais. Na idade contemporânea, os vínculos se estreitaram e, para aqueles que optaram por ter animais de estimação, tornou-se impossível tomar decisões sem se preocupar com o seu bem-estar. Além dos cuidados com alimentação, vacinas e visitas ao veterinário, outra questão tornou-se prioridade: onde deixar os peludos seguros e felizes enquanto os donos saem para viajar?

A escolha do lugar mais apropriado nem sempre é fácil. É preciso levar em conta a espécie: cães, gatos ou animais exóticospossuem características próprias e cada indivíduo possui um temperamento peculiar. Entre hotéis, hospedagem em domicílio ou acompanhamento na própria residência, o que vai fazer a diferença é o cuidado do dono para não fazer a escolha errada. A veterinária Joana Loureiro, especialista em comportamento canino, orienta que os day cares, espaços onde os pets podem passar o dia e até se hospedar, são muito úteis, especialmente nos períodos em que os donos precisam viajar. Isso porque a síndrome de ansiedade de separação tem acometido cada vez mais a espécie e representa 40% de seus atendimentos comportamentais. “Quando o cão se torna muito dependente do dono e começa a roer os móveis, vocalizar em excesso quando ficam sozinhos, fazer urina e fezes em locais estranhos, ou ficam muito eufóricos ao ver o tutor, entre outros sintomas, é preciso adotar algumas atitudes”, diz. “Uma delas é buscar a socialização do animal e incentivá-lo a gastar energia.” Antes de sair de férias, a dica é levar o animal com bastante antecedência ao local escolhido para se habituar ao ambiente, às novas rotinas e aos novos amigos. Assim, quando o tutor viajar, o animal não vai se sentir abandonado. “Cães têm percepção de tempo diferente dos humanos, então, mesmo que as férias sejam longas, sofrem bem menos quando já adaptados.”

No Vivenda Pet Care os cães se divertem no day care e no hotelzinho, com atividades recreativas, passeios e muito chamego.
No Vivenda Pet Care os cães se divertem no day care e no hotelzinho, com atividades recreativas, passeios e muito chamego. "Mantemos uma rotina de atividades para queimar energia e garantir o equilíbrio físico e emocional dos nossos hóspedes", diz a empresária Amanda Pena, ao lado do sócio Léo Martins (foto: Violeta Andrada/Encontro)
Em se tratando dos gatos, a síndrome de ansiedade de separação não é tão comum. Apesar de serem ligados aos donos, o que realmente os incomoda é serem retirados do ambiente onde vivem. Melindrosos, muitos deles só usam as caixinhas de areia se estiverem extremamente limpas. Ou só bebem água e se alimentam se tudo estiver fresquinho. Para aqueles que precisam se ausentar por mais dias e não têm com quem deixá-los, também existem hoteizinhos específicos. Nestes casos, é importante verificar se o espaço é seguro, aconchegante e esterilizado, para que não haja contaminação. Ter prateleiras para que possam explorar as partes mais altas também é importante. O ambiente deve ser calmo, silencioso e sem cães por perto. Alguns bichanos não gostam de outros animais e precisam de espaços individualizados, sem contato físico ou visual. “É importante que os gatos sejam socializados desde filhotes para que aprendam a conviver em outros ambientes, com animais e pessoas. Dessa forma, não sofrerão tanto com o estresse caso precisem ficar fora de casa, até mesmo se houver necessidade de internação”, explica a veterinária Bárbara Peconick, especialista em felinos. E alerta: “Quando os gatos não estão à vontade, tendem a não querer se alimentar, o que para a espécie é algo que traz graves consequências”.

Dicas de hospedagem

Agata Cristy (hospedagem para gatos)
Bangalôs individuais com área de 2,25 m2 e 2,20 m de pé-direito, compostos com sofá-cama, edredom, prateleiras para escalada, arranhador, brinquedos e solários telados. Assistência veterinária permanente
Residencial Ipê da Serra, Estrada de Nova Lima
(31) 98815-1587 | 99873-3160

Aufabeto (hospedagem para cães)
Amplo espaço externo, day care, solário, taxi dog, playground, monitoramento 24 horas, dormitório, adestramento, recreação e passeios
Rua Halley, 987, Santa Lúcia
(31) 3297-799

Belezoca (hospedagem para cães)
Amplo espaço gramado com piscina e brinquedos, dormitório com caminha, day care, banho e tosa, monitoramento 24 horas
Avenida Vênus, 410, Vale do Sol, Nova Lima
(31) 99134-6920

Gato Leão Dourado (hospedagem para gatos)
Suítes amplas, ventiladas, decoradas e com iluminação natural. Pé-direito de 3 m de altura, prateleiras para o gato brincar à vontade. Vista externa e solário para tomar sol. Assistência veterinária 24 horas
Avenida Professor Magalhães Penido, 675, Aeroporto, Pampulha
(31) 3024-6784

Maternau (hospedagem para cães)
Área verde, day care, pet shop, taxi dog, monitoramento 24 horas, acompanhamento on-line por meio de câmeras e serviço de adestramento. Passeios e atividades recreativas
Avenida Bandeirantes, 110, Sion
(31) 3047-5600

Matilha Real hotel e creche para cães
Monitoramento 24 horas, atividades recreativas com sala de cromoterapia, piscininha, túneis, piscina de bolinhas, entre outros brinquedos. Envio constante de fotos e vídeos
Rua Catete, 640, Alto Barroca
(31) 2513-0818

Perros Spa e Hotel
Day care, pet shop, atividades recreativas e monitoramento 24 horas, banho e tosa, spa, hidratação de pelos e penteados, ofurô, musicoterapia
Rua Kepler, 576, Santa Lúcia
(31) 3324-9226

Pet Hotel Pampulha (hospedagem para cães)
Ampla área verde, piscina, day care, pet shop, atividades recreativas e monitoramento 24 horas
Avenida Portugal, 810, Jardim Atlântico, Pampulha
(31) 3245-6015

Vila Happy Pet (hospedagem para cães)
Day care, amplo espaço externo, atividades recreativas, piscina, brincadeira de bolinha, passeios, monitoramento 24 horas, banho e tosa
Rua Lavras, 673, São Pedro
(31) 3281-8103

Vivenda pet care
Day care, amplo espaço, monitoramento 24 horas, atividades recreativas, sociabilização, enriquecimento ambiental, passeios
Rua Josefino Aleixo, 60, Buritis
(31) 98371-9627

Para não errar ao escolher a hospedagem do seu pet

  • Busque referências: nada melhor do que ter indicações confiáveis

  • Visite o local com bastante antecedência: verifique como é o ambiente do hotel ou casa. Se exigirem agendamento, desconfie. Podem estar querendo maquiar o espaço

  • Observe a higienização: corra de locais com vasilhames sujos, urina e fezes de animais expostas

  • Fique atento à segurança: observe se o local tem estrutura adequada para evitar que o pet fuja, seja atacado por animais maiores ou intoxicado por produtos armazenados de forma incorreta

  • Leve a alimentação do seu pet: mudança de ração e de ambiente ao mesmo tempo não é uma boa combinação

  • Observe os animais que já estão no local: se apresentarem sintomas de prostração, medo, tristeza e insegurança, desconfie

  • Informe-se sobre a prática de atividades recreativas: passeios e brincadeiras com monitores mantêm o animal ativo e feliz

  • Observe os dormitórios: uma boa hospedagem é aquela que não utiliza gaiolas e dispõe de baias espaçosas e confortáveis para os pets descansarem

  • Observe o número de animais hospedados: verifique a lotação máxima e evite aglomerações

  • Em casos de emergência: verifique se o local tem acesso a assistência veterinária 24 horas

  • Exija o termo de responsabilidade: no documento constam as informações necessárias sobre o animal e o compromisso do local durante a hospedagem. Inclusive em caso de morte ou sumiço do pet

  • Lembre-se: hospedagem séria exige carteira de vacinação, vermífugo e antiparasitário em dia

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade